Sinodalidade: escuta e comunhão na vida e missão da Igreja

  • Ademilson Tadeu Quirino Instituto Teológico São José em Mariana- MG
  • Luiz Fernando Ribeiro Santana Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Palavras-chave: sinodalidade; Papa Francisco; caminhar juntos; escuta; comunhão.

Resumo

Este artigo trata da sinodalidade da Igreja à luz do Papa Francisco. A eclesiologia sinodal, à luz do pensamento de Francisco, destaca a importância da escuta, da acolhida, do diálogo, do encontro e da comunhão, ad intra e ad extra da Igreja. Em tempos de conexões virtuais, corre-se o risco de perder o contato com quem pensa diferente de nós e até com quem caminha ao nosso lado. Pensar a sinodalidade, a partir do pensamento de Francisco é pensar em uma Igreja capaz de escutar e dialogar com todas as culturas, religiões e com os sem religião. Dialogar com aqueles que pensam diferente de nós é uma virtude e esta é missão de uma Igreja toda ela sinodal. O artigo recorre aos pronunciamentos e às atitudes do Papa Francisco, tendo em vista o Magistério da Igreja, bem como o do Vaticano II, para chegar ao destaque a que se propõe.

Biografia do Autor

Ademilson Tadeu Quirino, Instituto Teológico São José em Mariana- MG

Doutorando em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Mestre em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2017). Professor no Seminário Diocesano Nossa Senhora do Rosário em Caratinga-MG e no Instituto Teológico São José em Mariana-MG.

Luiz Fernando Ribeiro Santana, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1998), Mestre em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1994). Atualmente é professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e do Instituto de Teologia da Arquidiocese do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Teologia, com ênfase em Teologia Sistemática.

Referências

ALDAZÁBAL, J. Vocabulário básico de liturgia. São Paulo: Paulinas, 2013.

ARAUJO, G. L. História da festa judaica das Tendas. São Paulo: Paulinas, 2011.

BALZ, H.; SCHNEIDER, G. Dizionario Esegetico del Nuovo Testamento. Brescia: Paideia, 1995.

BEINERT, W. Sínodo. In: LACOSTE, J. Dicionário Crítico de teologia. São Paulo: Paulinas; Loyola, 2014. p. 1670-1672.

BENTO, São. A Regra de São Bento. Rio de Janeiro: Lumen Christi, 2003.

CATALAMESSA, R. O mistério da Palavra de Deus. São Paulo: Canção Nova, 2014.

CATALAMESSA, R. Obediência. São Paulo: Loyola, 2002.

CERQUEIRA, T.C.S. (Org.). (Con)Textos em escuta sensível. Brasília: Thesaurus, 2011.

COMISSÃO TEOLÓGICA INTERNACIONAL. A Sinodalidade na vida e na missão da Igreja. Brasília: Edições CNBB, 2018 (Documentos da Igreja, 48).

CONCÍLIO ECUMÊNICO VATICANO II. Lumen Gentium. São Paulo: Paulus, 1997.

CORECCO, E. Sinodalità. In: BARBAGLIO, G., DIANICH, S. (ed.). Nuovo Dizionario di teologia. Cinisello Balsamo: Paoline, 1985.

FERNANDES, L.A.; GRENZER, M. Êxodo 15,22-18,27. São Paulo: Paulinas, 2011.

FRANCISCO, Papa. Discorso in casione dela Commemorazione del 50.mo anniversario dell’Istituzione del sinodo dei Vescovi. Acta Apostolicae Sedes, Città del Vaticano, v. 107, p. 1138-1150, 2015.

FRANCISCO, Papa. Discurso do Papa Francisco na reunião da Congregação para os Bispos, 27 de fevereiro de 2014. Disponível em: . Acesso em: 22 ago. 2019.

FRANCISCO, Papa. Exortação Apostólica Evangelii Gaudium. São Paulo: Paulinas, 2013.

GRENZER, M. O projeto do Êxodo. São Paulo: Paulinas, 2007.

JOÃO PAULO II. Moto Proprio Apostolos suos (21 de maio de 1998). Acta Apostolicae Sedes, Città del Vaticano, v. 90, p. 641-658, 1998.

MIRANDA, M.F. Igreja Sinodal. São Paulo: Paulinas, 2018.

REZENDE, A.M.; BIANCHET, S.B. Dicionário do latim essencial. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.

ROCHA, S. da. Sinodalidade: caminhar juntos na missão. In: QUARTO CONGRESSO

MISSIONÁRIO DA MISSÃO PERMANENTE. Missão permanente: reflexões e propostas. Brasília: Edições CNBB, 2017. p. 55-63.

SCHÖKEL, A.L. Dicionário Bíblico Hebraico-Português. São Paulo: Paulus, 1997.

SPADARO, A. Web 2.0: redes sociais. São Paulo: Paulinas, 2013.

STORNIOLO, I. Como ler o livro do Deuteronômio: escolher a vida ou a morte. São Paulo: Paulus, 2007.
Publicado
09-04-2020